domingo, 8 de novembro de 2015

Luta Contra o HIV



A AIDS, ou Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, é uma doença causada pelo vírus do HIV. Assim que o vírus entra em nosso organismo ataca as células CD4, que é uma espécie de glóbulo branco, fazendo com que essas células passem a produzir mais vírus. Basicamente as células que seriam responsáveis por nossa proteção começam a nos atacar.

Bom, agora você deve estar se perguntando o motivo da gente ter trazido um assunto tão sério como esses para o blog, então, o que está acontecendo é que, em contrapartida aos avanços mundiais, no Brasil o número de infectados pelo vírus do HIV só está aumentando e essa situação não é fácil pra ninguém. 

Durante os anos 80 e 90 a conscientização sobre o HIV foi muito grande, porque tínhamos a imagem do aidético definhando até a morte, perdemos grandes artistas como Cazuza para essa doença, mas os jovens de agora não conheceram essas pessoas, a mídia não trabalhou mais nesses temas. A impressão que temos é que os jovens acham que simplesmente porque existe um tratamento não se deve mais ter preocupações, na verdade é muito pelo contrário, o tratamento é difícil, os remédios são pesados, e o pior, é para sempre.


Hoje em dia com o tratamento para AIDS muita gente acha que está tudo bem, mas o tratamento não é fácil e existem diversos efeitos colaterais, no site WWW.aids.gov.br temos a lista de alguns sintomas que o tratamento da AIDS pode trazer, variando sempre de organismo para organismo, entre os sintomas estão presentes: Lipodistrofia, diabetes, problemas nos rins, fígado e ossos, alterações neuropsiquiátricas e problemas gastrointestinais.


Se formos calcular numericamente a grande maioria dos portadores do vírus HIV são héteros, porém proporcionalmente o meio gay é o mais atingido, mas não, isso não é castigo divino, o que acontece é que a prática anal receptiva sem camisinha é a mais arriscada para a contaminação com HIV e diversas outras DST’s, se conscientizar desse fato é importante, não apenas para homens homossexuais, mas também para casais héteros que praticam sexo anal. Vale lembrar que qualquer pessoa com vida sexual ativa faz parte do grupo de risco, qualquer prática sexual pode transmitir o HIV, até mesmo a oral, apesar de algumas pessoas ignorarem o uso da camisinha durante esta prática. 

Há quem diga que apresentar os dados dessa maneira só fortalece o preconceito, o que eu discordo, sinceramente uma pessoa que já é preconceituosa pode usar esses dados para justificar o seu preconceito irracional, porém qualquer pessoa inteligente tem noção de que o HIV não tem nenhuma ligação direta com a homossexualidade.

Tudo bem, agora suponhamos que você já tenha feito sexo sem camisinha, o que você deve fazer é ir o mais rápido possível a um posto de saúde marcar um exame, quanto mais cedo você for diagnosticado mais fácil é tratar o problema.

E, por favor, não pense que se você tem AIDS você está livre do uso da camisinha, primeiramente agora você deve se cuidar em dobro, pelos outros e por você, devemos lembrar que a AIDS não é nem de longe a única DST disponível no mercado, além é claro de que você pode contrair um vírus HIV mais resistente do que o que você tem e daí todo o tratamento que o seu corpo demorou meses para se adaptar vai ser jogado por água a baixo.

Agora, caso você tenha feito o exame e, pelos cachinhos de Sansão, você não contraiu nenhuma doença, se cuida e se lembre de usar camisinha, esquecer a camisinha uma vez pode fazer você ter que lembrar de tomar remédios para o resto da sua vida.