terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Tribos Urbanas



O mundo é um arco íris, cada um tem sua cor, tem seu jeito, mas nem as cores são ilimitadas, por isso certas pessoas se relacionam melhor e seguindo a margem desse rio que chamamos de vida os adolescentes encontram as tão famosas tribos, que podem ser, por exemplo, punks, góticos, emos, otakus, gamers, geek entre outros, alguns inclusive mesclam essas tribos, outros apenas admiram pela janela, mas não fazem parte pois têm medo do que os pais ou familiares vão pensar. 

Nesse texto eu vou especificar um pouco sobre cada uma dessas tribos que eu citei acima, já que muita gente conhece o nome, mas não conhece realmente o que esses rótulos significam.

Vamos começar com o gamer, basicamente o gamer é um cara que gosta de vídeo game, mas ele vai além do que simplesmente gostar, ele mantém uma relação quase afetiva com seu console ou computador, não é raro ver coleção de bonecos relacionados a jogos no quarto ou pela casa de membros dessa tribo. Existem diversos sites voltados para o publico gamer, inclusive eu já comentei aqui sobre a Steam, pois é ela é uma loja e comunidade voltada para esse público. Gamer aparentemente não têm muitos amigos, mas na verdade você só não consegue ver os amigos deles, mas se você prestar atenção eles estão todos ali no monitor.


Otakus são fãs incondicionais do Japão, em especial dos animes. Pra você que não conhece, anime nada mais é do que o equivalente a desenhos animados para os japoneses, a diferença é que nem todos os desenhos japoneses são voltados para o público infantil, na verdade muitos tem uma faixa etária bem elevada inclusive. O grupo de otakus pode eventualmente se mesclar com o grupo de gamers principalmente através da Nintendo e alguns jogos de computador em especial MMO’s. Sites voltados para o público Otaku em sua maioria têm muitos Mangas, que equivalem a HQs japonesas e Animes. 


Geek é o nerd tradicional, tipo o menino de óculos quadrado e aparelho que entendia tudo de computação na época da escola, você vai ter uma idéia melhor do que é um geek se assistir a série “The Big Bang Theory” que satiriza com esse estereótipo. Um exemplo de evento voltado para o público nerd foi a Comic-Con que passou não faz muito tempo. Nerds são fãs de HQs, Super Heróis, filmes voltados para esse gênero, além de tudo relacionado à informática. Geeks costumam ter uma estreita relação com os gamers, muitas vezes não havendo se quer distinção entre os eventos de um grupo e de outro.


Punk... chegamos aqui na dor de cabeça dos pais, basicamente punk é o cara que se expressa doa a quem doer e ele se expressa contra a sociedade inteira, em especial contra ao modelo consumista em que nossa sociedade se encontra, o estilo de roupa é diferente, intencionalmente diferente, pra sair dos padrões ditados pela sociedade e pela mídia. Os concertos onde os punks se encontram é um local regado a vandalismo e bagunça, apesar disso eles estão de mãos dadas com a liberdade, defendendo a igualdade de gênero, sexual entre outras. 


Emo é uma cultura derivada do rock hardcore, o mais conhecido “paulera”, que partiu desse gênero para o emotional hardcore, abreviando para emocore e enfim apenas para emo. Emo vem de emoção, todas as emoções exageradas, algo interessante é que as bandas apreciadas pelo público emo raramente se intitulam emos, já que o título emo é muitas vezes usado de maneira pejorativa e afasta outros grupos. Aderiu-se a moda também de dizer que alguém é ou está emo quando a pessoa se encontra muito emotiva. Emos em si tem características bem difíceis de ignorar, cabelos repicados e geralmente longos e volumosos, antigamente o emo e a cor preta andavam de mãos dadas hoje em dia existem emos que abraçaram as cores e deram origem a cabelos e roupas coloridos. Emos tem o habito de fazerem muito contato físico, sejam abraços, selinhos ou agarrões.


Góticos são jovens e adultos geralmente intelectuais que não são socialmente bem aceitos, a arte desse tipo de cultura é sombria e melancólica. Uma das tarefas mais difíceis desse post foi conseguir definir o que é realmente um gótico, por um lado temos a visão da sociedade que os define como satanistas por estarem sempre de preto e verem beleza em cenários mórbidos, mas é óbvio que não levei isso em conta e decidi ir atrás de informações. A subcultura gótica é uma filosofia de vida baseada na arte, a preferência pelas roupas pretas são uma influência de dois vocalistas Robert Smith ( The Cure - Inglaterra) e principalmente da Anja Huwe ( Xmal Deutschland- Alemanha ), sendo que não é uma obrigação fazer o uso desse tipo de roupa. Para os góticos não existe regra, é um estilo de vida livre em todos os aspectos, desde religião à sexualidade. A musica gótica são compostas pelos estilos Post Punk e Dark Wave, a  literatura gótica é vasta, vai desde contos, poemas, romances etc... na maioria deles com uma visão mais sombria como, por exemplo, Bram Stoker ( Drácula), Edgar Allan Poe ( O Corvo e mts outros), Lord Byron e Augusto dos Anjos..
Pelo que pudemos perceber os góticos estão bem distantes daquele preconceito social que nós conhecemos, nem mesmo o preto é uma regra, pelo contrário, a cultura preza pela liberdade, sendo apenas a maneira que algumas pessoas encontraram para se encaixar socialmente.   
 Os créditos desse texto sobre os góticos são da Gótica Desanimada, que ajudou muito e sem ela não teria a menor coerência, beijos Gótica.