terça-feira, 25 de outubro de 2016

Um comentário



Boa noite, o texto de hoje é diferente dos que eu costumo fazer, você pode notar isso até mesmo pela abordagem, até porque eu quero que esse seja um contato mais direto, basicamente eu queria conversar com alguém, e talvez se alguém ler isso eu possa ajudar alguma maneira.

Em algum momento você já sentiu que você nunca consegue uma amizade verdadeira, ou então um namorado ou namorada, que realmente se importe com você, ou quem sabe simplesmente o respeito do seu chefe, familiares, colegas de trabalho? Se sim, saiba que eu já passei, e talvez, apenas talvez, ainda passe por isso corriqueiramente, e então eu estive pensando, poderia isso ser um reflexo de como nós mesmo nos vemos? Ok, eu sei que abri diversos parênteses e não fechei nenhum, mas eu realmente preciso seguir com essa abordagem. Você sabe quando você olha pra alguém, uma pessoa comum, ele não tem o padrão de beleza, ele não tem o "Q" de artista, nem mesmo se veste com as roupas da moda, mas mesmo assim você valoriza essa pessoa instantaneamente, como se ela fizesse por merecer isso apenas na maneira de agir? Aposto que sim!

Ok, falei demais e levantei diversas questões que vou tentar responder apenas com uma linha de raciocínio, o que te diferencia desse cara? Basicamente, acredito que o nosso “estado de espírito” e a maneira a qual nós nos vemos altera a percepção que as pessoas têm de nós, afinal, se você próprio se acha um bosta, quem sou eu para discordar? Quando você se sente horrível você atrai pessoas horríveis para perto de você, e você, por sua vez, por se sentir horrível aceita esse tratamento, afinal, nós aceitamos o amor que julgamos merecer. 

Bom gente, esse texto, que particularmente foi um devaneio, foi inspirado pelo filme “As vantagens de ser invisível”, o filme conta a história de Charlie um jovem aparentemente sem nada de especial, que após conhecer dois amigos, Patrick e Sam, acaba aprendendo o que é ter a amizade de alguém e a valorizar a si próprio. 

Basicamente o que eu absorvi do filme foi passado para você que está lendo esse texto nos três primeiros parágrafos e deixo, por fim, minha forte recomendação.